Porque é que Portugal é a melhor escolha para nómadas digitais?

Desde o aparecimento do Covid, temos visto um interesse crescente no estilo de vida nomade digital, viajar e trabalhar ao mesmo tempo nunca foi tão popular, especialmente entre freelancers e trabalhadores remotos.

Portugal está sempre no topo da lista dos destinos nomades digitais, na verdade Portugal tem muito a oferecer.

A primeira aldeia europeia a receber trabalhadores nómadas de todo o mundo foi lançada em Portugal, na vila costeira de Ponta do Sol, na Madeira (eleita Melhor Destino Insular na Europa 2020) pela Start Up Madeira, em parceria com o governo regional da Madeira disponibilizando espaços de coworking com internet de alta velocidade, alojamento e sugestões de actividades.

Portugal é um país acolhedor, com um modo de vida doce e contagiante, a qualidade de vida é incomparável!

Com infraestruturas de alta qualidade, um ambiente político relativamente estável e um dos mais altos Índice de Paz Global da Europa.

Normalmente as pessoas são atraídas pelo bom tempo, pela boa comida local e pelo facto de Portugal oferecer uma vasta gama de actividades: entre o mar e a montanha, Portugal é um país lindo com uma excelente situação geográfica onde se podem encontrar paisagens tão variadas, aqui uma pequena lista dos locais mais populares de Portugal:

Porto

A segunda maior cidade de Portugal, o Porto é conhecido pelo seu vinho e pelo seu estilo de vida gentil. As grandes praças, as ruas pedonais, o rio Douro e os seus barcos dão vontade de relaxar e passear.

Lisboa

Agitada, dia e noite, Lisboa é uma das capitais mais autênticas da Europa. A sua alma está certamente no bairro de Alfama, onde é agradável perder-se para admirar os azulejos das fachadas e ouvir Fado.

Região do Algarve

Esta região do Sul de Portugal, rodeada pelo oceano Atlântico a Sul e Oeste e banhada de sol quase todo o ano, é um dos destinos preferidos dos viajantes.

Ilha

Vasta vegetação, flores exóticas e paisagens maravilhosas, a Ilha da Madeira vai surpreender-te.

Coimbra

Coimbra foi a capital de Portugal na Idade Média. Deste passado glorioso, a cidade manteve uma forte identidade e uma importante influência cultural.

Sintra

Sintra é Património Mundial da UNESCO. Uma fonte de inspiração para muitos escritores, incluindo o famoso Lord Byron, é uma verdadeira joia rodeada pela natureza. Não perca o Palácio da Pena, um dos monumentos mais importantes de Portugal.

Que visto é necessário para ser nómada digital em Portugal?

A menos que seja um cidadão da UE ou viaje para fins essenciais, vai precisar de um visto para trabalhar em Portugal como um nómade digital.

Embora atualmente não haja um visto específico para quem deseja se estabelecer como nómade digital, recomendamos fortemente que você solicite o visto D7, que é o visto mais adequado para este status. A nossa equipa terá prazer em ajuda-lo neste processo.

Quais são os principais requisitos do visto D7?

O governo exige uma receita mínima, você vai precisar de uma prova para comprovar que tem dinheiro suficiente para sustentar a sua estadia em Portugal (fundos fiduciários, investimentos, empregador no estrangeiro, trabalhador autónomo)

Os candidatos devem ter os seguintes meios de subsistência durante 12 meses (de acordo com os artigos 2.º, n.ºs 2 e 5, n.º 6, alínea b) do Decreto 1563/2007 de 11 de Dezembro):

– Primeiro adulto: 14x Salário Mínimo Nacional (665 € em 2021) = 9.310 €;

– Segundo ou mais adultos: 14x 50% do Salário Mínimo Nacional (€ 665 em 2021) = € 4.655;

– Filhos com menos de 18 anos e filhos dependentes: 14x 30% do Salário Mínimo Nacional (€ 665 em 2021) € 3.105.

O visto D7 deve ser requerido na representação consular portuguesa no país de residência do requerente e é válido por quatro meses. Durante este período de quatro meses, o requerente pode entrar em Portugal para requerer a respetiva autorização de residência. No pedido, o requerente deve apresentar o comprovativo da renda e, se possível, uma conta em banco português.

Aquando da chegada a Portugal com o Visto, será agendada uma consulta telefónica com o SEF para recolha de dados biométricos (fotografia e impressões digitais) para emissão do cartão de autorização de residência temporária.

Após a emissão de sua autorização de residência temporária (por 2 anos e renovável por mais 3 anos), você pode solicitar o reagrupamento familiar. Finalmente, após 5 anos, você pode solicitar uma autorização de residência permanente ou até mesmo solicitar a nacionalidade. Para manter estas autorizações de residência deve permanecer em território português pelo menos 185 dias por ano.

Para mais informação:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Abrir Chat